sexta-feira, 11 de setembro de 2009

ANÁLISE DO PAPADO À LUZ DA BÍBLIA E DA HISTÓRIA


Por Antônio Pereira da Costa Júnior

“Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos. E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. O maior dentre vós será vosso servo. E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado”. (Mt 23.8-12)

A palavra "Papa" significa pai, assim como Padre; até o século V todos os bispos ocidentais foram chamados assim. Aos poucos restringiram esse tratamento aos bispos de Roma, útero que gerou o Papado. Porém a Bíblia diz: "A ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus." (Mt 23.9) Segunda a Igreja Católica Papa é o Sumo Pontífice (= ponte). Mas a Bíblia diz: "... Cristo é o cabeça da Igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo. Porquanto há um só Deus e um só mediador entre deus e os homens, Cristo Jesus, homem." (Ef 5.23; 1Tm 2.5)

UM POUCO DE HISTÓRIA:

A igreja cristã recebeu o nome de Católica no Concilio de Constantinopla, presidido pelo imperador Romano Teodósio com o decreto "Cunctos Populos" no ano de 381. – Apostólica ela não é; Também não sabemos como ela pode ser Universal e Romana ao mesmo tempo.

Ainda não havia "Papa", mas, nos fins do século IV as igrejas viram-se dominadas por cinco "patriarcas", que foram os bispos de Antioquia, Jerusalém, Constantinopla, Alexandria, e Roma sobre a liderança do Cristianismo, mas o concilio de Calcedônia, no ano de 451, interveio concedendo igualdade com o bispo de Constantinopla com o de Roma.

O Catolicismo começou a tomar forma quando no ano 325 o Imperador Romano Constantino, convertido ao Cristianismo, convocou o 1º Concílio das igrejas que foi dirigido por Hósia Córdova com 318 bispos presentes. Constantino construiu a igreja do Salvador e os Papas passaram a ocupar um palácio oferecido por Fausta. – No século XV demoliram a igreja do Salvador para dar lugar à Basílica de São Pedro.

As igrejas que eram livres começaram a perder autonomia com o Papa Inocêncio I, ano 401 que dizendo-se "Governante das igrejas de Deus exigia que todas as controvérsias fossem levadas a ele."

O Papa Leão I, ano 440, impôs mais respeito prescrevendo "Resistir a sua autoridade seria ir para o inferno" — Este papa aumentou sua influência bajulando o imperador Valentiniano III no ano 445, que cedeu a pretensão dele de exercer autoridade sobre as igrejas até então nas mãos do Estado.

Os historiadores viram nele "O papado emergindo das ruínas do império romano que desintegrava herdando dele o autoritarismo e o latim como língua".

Naquele tempo ninguém supunha que “São Pedro fora Papa” – Ele era casado e não teve ambições temporais. O Papa Nicolau I anos 858-67 foi o primeiro a usar coroa; serviu-se com muito efeito de documentos espúrios surgidos no ano 857 conhecidos como "Pseudas Decretas De Isidoro" - Essas falsas "decretais" eram pretendidas serem de bispos do II e III séculos que "exaltavam o poder dos papas".

Foram invenções corruptas e premeditadas cuja falsidade foi descoberta depois da morte desse Papa – Nicolau havia mentido que esses documentos haviam estado por "séculos na igreja".

As "Pseudas Decretais de Isidoro" selaram a pretensão do Clero Medieval com o sinete da antigüidade e o Papado que era recente tornou-se coisa antiga. Foi o maior embuste da história, os historiadores registraram que esses falsos documentos fortaleceram o Papado. ANTECIPOU EM 5 SÉCULOS o poder temporal deles e serviu de base para as leis canônicas da Igreja Católica Romana! (citado por Halley, Pochet Bible Handbook pág. 685)

O papado que esteve 70 anos em Avinhão na França, voltou a ocupar o Vaticano no ano 1377, trazidos por Gregorio XI; derramaram muito sangue em guerras políticas e religiosas até 1806 quando Napoleão aprisionou o Papa Pio VII, 1740-1823. Mais tarde tentaram reagir, mas, Vítor Emanuelli no ano 1870 derrotou "as tropas do papa" tornando-se o primeiro Rei da Itália, pondo fim no Santo Império Romano, que de santo não tinha nada! (Isso se sucedeu no dia 20 de Setembro de 1870).

Os papas ficaram confinados no Vaticano até 1929 quando Mussolini e Pio XI no tratado de Latrão legalizaram esse estado religioso que é "controlado pela Cúria Romana e governada por 18 velhos Cardeais que controlam a carreira de bispo e monsenhores; o papa fica fora dessa pirâmide". (Estado 20-3-82)

No Brasil os católicos são orientados por 240 bispos mais conhecidos pela posição política do que pela religiosidade, estão divididos entre Conservadores, Progressistas e Não Alinhados... (Revista Veja 30-1-80).

Sem um sustento legítimo por estarem desacreditados os papas e a igreja sancionaram o blefe, canalizando para seus cofres quantias fabulosas, negociando Cargos fabulosos e Cardinalatos, posições que valiam fortunas! Além de vender relíquias e "pedaços da cruz", negociavam o perdão de pecados mediante indulgências e amedrontam seus fiéis com o fogo do purgatório que criaram, prometendo, no entanto, aliviar essa situação com missas pagas!

Desconhecendo a Bíblia Sagrada e o Amor de Deus milhões acabam aceitando esses expedientes matreiros do Catolicismo Romano. O papa João XXIII, ano 1410, cobrava impostos dos prostíbulos contabilizando-os no orçamento do Vaticano. (não confundir com o João XXIII mais recente).

O dominicano João Tétzel tornou-se famoso vendendo um documento oficial que "dava o direito antecipado de pecar!" Negociava outra indulgência incrível que garantia: "Ainda que tenhas violado Maria mãe de Deus, descerás para casa perdoado e certo do paraíso!"

O papa Leão X ano 1518 continuou o blefe, necessitando restaurar a igreja de São Pedro que rachava usou cofres com dizeres absurdos tais como: "Ao som de cada moeda que cai neste cofre uma alma desprega do purgatório e voa para o paraíso!" (Tayne, Hist. da Literatura Ing. Coroado pela Acad. Francesa e Vol. II, pág. 35,de O Papa e o Concílio).

O Purgatório é o nervo exposto da igreja, não querem que toque! Mas esse dogma no dizer do historiador Cesare Cantú é a "Galinha dos ovos de ouro da Igreja" e o ex-padre Dr. Humberto Rodhen confirma, que com esse expediente a Igreja Católica recolhe por dia em todo o mundo 500 milhões de dólares! Nos primeiros séculos da era Cristã ninguém ia para o purgatório porque não existia; foi criado por um decreto papal! – Nos países protestantes e nas outras igrejas cristãs não há esse perigo, criaram-no só para almas católicas!

Com esse dogma a Igreja peca duas vezes e cria um problema de consciência para os padres: Primeiro por oficializar uma inverdade, segundo por receber dinheiro em nome dessa inverdade! O purgatório tornou-se "comércio espiritual" a partir de 1476 com o Papa Sixto IV, a Igreja é a única instituição no mundo que "negocia com as almas dos homens" (Apocalipse 18:13). Nunca informam quando elas deixam o tormento, celebram missas por uma mesma pessoa falecida, sempre que haja um simplório para pagar! – Não há textos bíblicos de apoio a esse dogma, a não ser uma referência no livro apócrifo de Macabeus, sem valor.

São Bernardo, doutor da Igreja exprimia-se com amargura: "O Clero se diz pastores, mas o que são é roubadores, não satisfeito com a lã das ovelhas bebem seu sangue!" (Roma, a Igreja e o Anticristo, Ernesto L. Oliveira, pág.178).

O Vaticano é a corte mais suntuosos da Europa, já não se preocupa com migalhas; aplicam os proventos desse comércio espiritual de tal forma que possuem Bancos próprios, edifícios e fazendas. – Presentemente católicos americanos reunidos em Chicago estão exigindo do Vaticano relatórios e balanços financeiros! (Est. S. Paulo 28-6-85).

Bem situados fizeram "OPÇÃO PELOS POBRES", lutando para distribuir as riquezas dos outros sem tocar nas suas. A influência religiosa do Vaticano e dos papas vem diminuindo sensivelmente, surgiu como poder mundial no século VI atingindo o ápice no século XIII, passando a declinar até nossos dias.

Com um passado pouco honroso, com seus dogmas questionados pela Cristandade, instituidores de celibato e com fortes pretensões políticas, a Igreja vem perdendo influência como instituição cristã. – Suas bulas e encíclicas já não são levadas a sério e quando mencionadas, não surtem efeito.

Essa perda de influência sucede por fora e por dentro. O Geral dos Minoristas João del Parma, canonizado, registrou que "A Cúria Romana está entregue a charlatania, ao embuste e ao engano sem dar atenção às almas que se perdem!"(Slimbene, Vita del Parma, pág. 169).

Vazios espiritualmente recorreram ao artificialismo para conservar o povo ao seu redor. – Se o papa celebrasse as cerimônias, como fazem os pastores de outras igrejas cristãs, reduziria em 70% os curiosos, por essa razão sua indumentária é de espantar! Conforme o cerimonial o papa se apresenta com o Báculo, a Mitra, a Casula, a Meseta, a Estola, a Batina, o Manto, o Pálio, a Sobrepeliz, a Roquêta, a Faixa, o Solidéo, o Escapulário, a Coroa, a Tiara, as luvas de seda e os sapatos vermelhos de pelica, tudo muito colorido e atraente!

O Papa João Paulo II acrescentou mais uma peça na sua indumentária: Colete à prova de bala! – Comprou dois deles na firma Armoured Body nos Estados Unidos (Jornal de Milão, IL GIORNIO).

Se a igreja Católica não se gloriasse de "ser a única" e os papas não ambicionassem a infalibilidade, não haveria razão para citar suas divergências e contradições: - O papa Gregório I, por exemplo, pronunciava-se contra um "Sacerdócio universal nas mãos de um só homem", mas foi o que fizeram!

No ano 896 o Papa Estevão VI desenterrou o cadáver do Papa Formoso, tirou-lhe as vestes, cortou sua cabeça e o jogou no Rio Tibre, em Roma! Entre os anos 1305-77 a igreja foi governada por dois papas ao mesmo tempo, ambos infalíveis. Um em Avinhão na França e outro em Roma, proferindo anátemas e maldições um contra o outro.

A INFABILIDADE PAPAL – Essa pretensão começou com as "Pseudas Decretais de Isidoro", mas os Concílios de Posa, o de Constança em 1414, o de Basiléa em 1431 e outros resistiram prescrevendo que "Os Papas estão sujeitos aos Concílios".

Mais tarde, Pio IX ambicioso de poder e glória, impôs o dogma no Concílio Vaticano em 1869-70 tornando-se por decreto "Infalível!" Eis a ficha desse papa: Verberou as liberdades de consciência, de palavra, de culto e de imprensa; fomentou as superstições das relíquias e por conta própria, sem consultar nenhum Concílio, decretou o dogma da Imaculada Conceição em 1854! A Igreja Ortodoxa chamou a "Infalibilidade" de blasfêmia que coroou o papado!

Quando ainda não eram "infalíveis" por volta do ano 1640 erraram no julgamento de Galileu! – Doente e com 70 anos o sábio foi trazido de maca diante do papa Urbano VII para retratar-se de seus conhecimentos de astronomia. Galileu, temendo a inquisição, retratou-se assinando que a terra "não gira em torno do sol". Ao sair de diante do papa perguntaram-lhe se havia assinado a retratação, Galileu disse: "Assinei, mas que gira, gira!" (Diálogos T.X. pág. 281)

Nunca se ajeitaram com liberdade e democracia, reclamam esses direitos somente onde não dominam; Pio IX dizia que "A liberdade de consciência foi o mais pestilento de todos os erros!" – A revista NEWSWEEK escreveu que "A Igreja Católica reclama Direitos Humanos no exterior, mas nega concedê-los aos seus próprios povos". (Encíclica de 15-8-1954. Estado, 2-8-83)

Presentemente estão bloqueando o pedido insistente de 6mil padres que desejam deixar a batina, mesmo assim 1274 deles "escaparam" em 1982. O Vaticano informou que durante a década 1973-83 em todo mundo 81.713 padres deserdaram! (Estado 13-2-80, 11-9-84 e 7-9-1985)

O sincretismo religioso atesta as contradições da Igreja: as doutrinas básicas da Bíblia não são importantes e as estatuetas religiosas do Catolicismo e as dos "Terreiros" se misturam nas procissões e nos lares. Divorciado dos Evangelhos, o Catolicismo não consegue gerar seus próprios sacerdotes. "A metade dos padres no Brasil são estrangeiros!" (Ver. Veja 30-1-80)

Muitos bispos e maiores na hierarquia divergem de vários dogmas que fossem abolidos aplaudiriam! – Está surgindo entre os Redentoristas e os Paulinos, padres que questionam o culto à Maria e às suas “enganosas aparições”. A mariolatria tende a decrescer e quem sabe, os Católicos se voltarão para Cristo "Nossa única esperança!” (Ver reportagem no Estado, 7-9-85)

O Vaticano manifesta-se contra o divórcio ficando "angustiado" quando é votado nos países católicos, mas mantém o Tribunal de Rota que anula casamentos de casais ilustres por grandes somas! – Querem o monopólio.

Induzem consciências sensíveis, especialmente do sexo feminino, escravizando-as: Há milhares de mulheres e moças sem identidade, enclausuradas em conventos devido à fé falsa que abraçaram! – Ninguém sabe que tipo de tratamento recebem. O Vaticano deveria ordenar a recuperação de suas mentes distorcidas, abrir os portões, devolvendo-as à sociedades! "O Convento”, no dizer do escritor Jules Michelet, “é o inferno onde a lei não entra!" (O Padre, a Mulher e a Família, pág 144).

O Estado do Vaticano não pode Gloriar-se do seu Passado

As nações orgulham-se do seu passado e festejam seus benfeitores, mas o Vaticano evita mencionar sua história ou reproduzir a biografia de muitos papas por não harmonizar com o que diziam representar. O papado no princípio sobreviveu apoiado pelo Império Romano e mais tarde fazendo alianças astutas com os francos, posteriormente ganhou prestígio com as "FALSAS DECRETAIS DE ISIDORO", no começo da idade média usou a força dos países subservientes e mais tarde impôs autoridade derramando muito sangue na Inquisição, instituída pelo papa Inocêncio III.

Quase todos os papas foram autoritários, como Nicolau V, anos 1447-55, que autorizou o rei de Portugal "a guerrear com povos africanos, confiscar suas terras e fazer escravos”. Esse papa dizia: "Sou tudo em todos, minha vontade prevalecerá; Cristo mandou Pedro embainhar a espada, mas eu mando desembainhar”.

Santo Afonso Leguori também surpreendeu quando prescreveu que a Igreja sanciona o roubo! Esse "Santo", canonizado disse que "Se alguém roubar pouco, principalmente se for pobre não comete pecado!" (Dabium Leguori, citado por CHINIQUI, pág, 122)

VEJA SUAS PRINCIPAIS MATANÇAS:

1º - Em 1208 exterminaram os cristãos Albaneses.
2º - O FRADE TORQUEMADA, anos 1420-98, comandou por 8 anos a morte de 10.200 protestantes e intelectuais queimados vivos, foi horrível! – o bispo Hooper foi queimado com fogo insuficientemente e gritada: "Mais lenha, aumente o fogo!" Ao seu lado numa caixa estava o papel de perdão, bastava retratar-se, mas não o fez!
3º - Só na Espanha 31.912 cristãos não católicos foram mortos. 291.450 martirizados e dois milhões banidos; a Espanha que era nação poderosa tornou-se país sem expressão!
4º - Carlos V anos 1500-58, eliminou por ordem do papa 50 mil cristãos alemães!
5º - O Papa Pio V anos 1566-72, exterminou 100.000 Anabatistas.
6º - O Papa Gregório XIII anos 1572-85, organizou com os jesuítas o extermínio dos protestantes franceses e na noite de 24 de agosto de 1572 mataram 70 mil deles! – Esse papa comemorou mandando que as Igrejas cantassem o TE DEUN, trocassem presentes e cunhou moedas comemorativas as massacre.
7º - Em 1590 o catolicismo eliminou uns 200 mil cristãos Huguenotes.
8º - O Monarca alemão Fernando II anos 1578-1637 instigado pelos jesuítas começou uma guerra de extermínio aos protestantes; essa guerra religiosa terminou em guerra política e tirou a vida de 15 milhões de pessoas! (1618-48)

O JURAMENTO DOS JESUÍTAS encontra-se no livro "Congressional de Relatórios", pág. 3262 e em resumo diz: "Prometo ensinar a guerra lenta e secreta contra os protestantes e maçons... queimar vivo esses hereges, usar o veneno, o punhal ou a corda de estrangulamento...farei arrancar o estômago e o ventre de suas mulheres e esmagarei a cabeça de seus filhos contra a parede, a fim de aniquilar a raça!"

"Se eu for perjuro, as milícias do papa poderão cortar meus braços e minhas pernas, degolar-me, cortando minha garganta de orelha a orelha, abrir minha barriga e queimá-la com enxofre, etc.! – Assino meu nome com a ponta deste punhal molhado no meu próprio sangue".

Papa Clemente VII os repudiou chamando-os de "intrigantes". Mais tarde Clemente XVI em 21-7-1773, aboliu a Ordem, mas Pio VII no ano de 1914, restaurou os jesuítas que se dizem "Defensores do papa e braço direito da Igreja!" Foram expulsos de Portugal e da França em 1759, da Boêmia em 1762, banidos da Espanha em 1766, Malta livrou-se deles em 1768 e a Dinamarca em 1772, etc. Os Jesuítas consideram-se acima dos bispos por terem bulas que os isenta de sua jurisdição, os bons dicionários os identificam como astuciosos e hipócritas".

Em 1517 o Monge Martin Lutero encontrou a Bíblia, inspirou-se nas palavras do apóstolo Paulo em Romanos 1:17, onde diz: "O justo viverá da fé". Raciocinou que a Salvação nos é dada pela fé em Cristo e não pelos ritos, sacramentos e penitências receitadas pelo catolicismo.

No escudo do Papa João Paulo II, com referência à Maria - mãe de Jesus, está gravado: "TOTUS TUUS", ou seja, TODO TEU! O Papa refere-se a ela como co-redentora.

O Declínio do Papado

O PAPADO FOI PODER MUNDIAL, dominou vastos territórios, submeteu reis, recolheu impostos, teve exércitos armados e destruiu seus opositores! – Declaravam que "Tinham poderes para revogar leis, mudar os tempos e MUDAR OS PRECEITOS DE CRISTO!" - Podemos, diziam, fazer com que o errado seja certo! (Ver Decretal da Transl. Episc.) Mas depois do século XIII o papado começou a declinar tanto que nos fins do século XVIII só lhes restava o Vaticano!

Títulos e Fábulas

O Catolicismo por ser latino adotou títulos espanhóis e italianos, que resultaram numa hierarquia. – Esses títulos nada tem a ver com o Cristianismo ou com o Novo Testamento, é criação do sistema deles.

VEJA ALGUNS:

PAPA significa pai, termo de ternura que perdeu o sentido desde que os papas organizaram exércitos, demarraram sangue e tornaram-se políticos. NÚNCIO é embaixador do Vaticano. CARDEAL são os que elegem o papa. MONSENHOR é título para as altas figuras do clero. ARCEBISPO é o superior do Bispo. BISPO é o que governa uma diocese. CÔNEGO é o elemento de uma Catedral. MONGE é o religioso de Mosteiro. VIGÁRIO é o que toma o lugar do outro. FREI e FRADE é de Ordem religiosa e militar. SACERDOTE é o termo do paganismo e do judaísmo. CURA é o pároco da aldeia. ABADE é prelado que dirige o mosteiro. DOM foi título dos reis da Espanha, muito apreciado pelo clero. PURPURADO e PRELADO SÃO DISTINÇÕES que todos eles cobiçam. PADRE, o mesmo que pai, e é o que deveriam ser tendo esposa, filhos e um lar.
Os papas são obcecados por títulos! – Se intitulam de Salvatore, Filius Dei, Sacratíssimus Dominus Noster, Pontífice Maximus, Augustos (digno de ser adorado) e outros superlativos que os distancia de Cristo!

Rui Barbosa dizia que "A Igreja Católica é uma religião de FÁBULAS" e o apóstolo Paulo mandava rejeitá-las. (1Tm 4.7)

As Imoralidades dos Papas

O testemunho da história não favorece a Igreja e muitos papas. – Devido à adoção do celibato, os escândalos sempre acompanharam o sistema religioso que criaram. – O período mais tenebroso do Papado, amos 904-963 ficou conhecido como "PORNOCRACIA OU DOMÍNIO DAS MERETRIZES."- Ainda hoje é um constante na imprensa secular os escândalos e deslizes morais entre eles.

É bom salientar que imoralidades humanas existem em qualquer religião, mas preste atenção na diferença entre erros humanos e erros doutrinários. Aqui ambos são registrados.

O papa João XI era filho ilegítimo de Marózia, amante do papa Sergio III, ano 941. – O papa João XII, ano 955, violava virgens, viúvas e conviveu com a amante de seu pai: fez do palácio papal um bordel, e, foi morto num ato de adultério, pelo marido da mulher que violava.

O Papa João XXIII ano 1410, (não confundir com o João XXIII mais recente), foi o pior deles! Mulheres casadas foram alvo de seus galanteios; mais de 200 freiras e donzelas foram violadas por esse papa!
Pio II, ano 1458, além de sedutor foi corrupto, ensinava os jovens a praticar atos obscenos. Logo depois surgiu o papa Inocêncio VIII, ano 1484-92, que teve 16 filhos com mulheres casadas!

O papa mais devasso foi Alexandre VI 1492-1503, teve filhos legítimos e foi amante da sua própria filha Lucrécia Bórgia; também foi amante da irmã de um Cardeal, que se tornou o papa seguinte, Pio III, ano 1503.
Quem for visitar o Vaticano hoje em dia, poderá dar uma olhada nos aposentos do Papa Alexandre VI em exposição, uma raridade! – Horresco reférens!...

O papa Leão X, anos 1518-21 era rico. Comprou sua posição na igreja! Com apenas 8 anos de idade já era Arcebispo e 13, Cardeal. Manteve uma corte licenciosa e com seus Cardeais praticava "Passatempos voluptuosos" em deslumbrantes palácios! – Foi esse papa que Lutero enfrentou! Bispo de Orleans, referindo-se aos papas João II, Leão VIII e Bonifácio VII, chamou-os de "Monstros cheirando imundícias."

Papa Marcelo II, ano 1555, registrou em sua biografia: "Não sei como um papa poderá escapar do inferno!"(Vita del Marcelo, página 132) Santo Ulrico, bispo de Augsburgo, contou que o papa Gregório VII, anos 1703-85, ordenara que se esvaziasse um aquário num convento de Monjas em Roma e encontraram 6.000 esqueletos de bebês! Diante desse horror, esse papa aboliu o Celibato, mas seus sucessores restabeleceram-no. – Noutro convento em Niuberg, Áustria, desenterraram 20 potes de barro com esqueletos de recém-nascidos!

Pio IV redigiu uma bula pedindo que todas "as mulheres violadas pelos padres apresentassem acusação; os casos foram tantos ‘só em Sevilla, Espanha, que suspenderam os processos! (Conv. De Mesa nr. DCCLXII e CHINIQUI, ex-padre).
Presentemente o Vaticano reembolsa despesas com pílulas anticoncepcionais de seus funcionários! (Estado de São Paulo, 23.03.83)

EXPRESSÕES ATRIBUÍDAS AO PAPA QUE CONTRARIAM A BÍBLIA:

Sumo Pontífice – É a Ponte ou caminho entre nós e Deus – Refutação: Jo 14.16-18. 1Pe 5.4.
O Vigário (substituto) de Cristo – Refutação: Jo 14.16-18 João 14.26. (Veja João 14.16; 1Coríntios 2.11; 1Coríntios 2.12-13).

PEDRO FOI O PRIMEIRO PAPA?

Tenha estado ou não em Roma, o fato é que se Pedro foi Papa, foi um papa bem diferente dos que já apareceram, se não vejamos:
Pedro era financeiramente pobre. (At 3.6)
Pedro era casado. (Mt 8.14,15)
Pedro foi um homem humilde. (At 10.25,26)
Pedro foi um homem repreensível. (Gl 2.1 1,14)

É admirável que Pedro, sendo o "Príncipe dos Apóstolos", conforme o catolicismo romano afirma, quem era o pastor da comunidade cristã em Jerusalém era Tiago (At 15). Sendo assim, é lançada por terra a pretensão do catolicismo romano de ter o apóstolo Pedro como seu primeiro Bispo.

PECADOS DE JOÃO PAULO II

João Paulo II nasceu em 18 de maio de 1920 na cidadezinha polonesa de Vadovice e recebeu o nome de Karol Wojtila. Com 99 dos 108 votos dos cardeais, ele se elegeu e homenageou seus três antecessores (João XXIII, Paulo VI e João Paulo I). O papa João Paulo II, com 84 anos e sofrendo de mal de Parkinson e com dificuldades de falar, respirar e andar, morreu em abril de 2005. Contudo, ele não foi um santo como muitos pensam: Expulsou vários teólogos que ousaram questioná-lo, como o frei brasileiro Leonardo Boff. A sua condenação do preservativo, como modo de luta contra a AIDS, provoca um grande número de mortos, difícil de estimar. Pratica uma política ativa de sabotagem às medidas de controle da natalidade no terceiro mundo. As conseqüências são difíceis de contabilizar, mas podem ser medidas em termos de fome, miséria, criminalidade e falta de assistência médica nos continentes mais pobres – América do Sul e África.

O PAPA JOÃO PAULO EM NÚMEROS: (1) O artigo 1 da Lei fundamental do Vaticano diz que João Paulo II tem a plenitude dos poderes legislativo, execultivo e judiciário. Isso faz dele o único monarca absolutista do mundo. (482) Número de santos que ele canonizou, um recorde absoluto. De 1594 até 1978, houve 302 canonizações. (1590) Número de encontros que ele teve com chefes de Estado e primeiros-ministros. (17 600 000) Número de fiéis que foram vê-lo nas 1 760 missas que ele celebrou às quartas-feiras na Praça de São Pedro. (26) É o número de anos nos quais o papa esteve à frente da igreja. (129) São os países já visitados pelo papa. A ONU possui 191 estados-membros. (317) Número de paróquias de Roma já visitadas pelo papa, na condição de bispo local. Há no total de 333. (263) É o número de papas que vieram antes de João Paulo II, segundo números oficiais da igreja. (0) É o salário do papa. Mas todas as suas despesas são pagas pelo Vaticano.

Na Carta Encíclica: “REDEMPTORIS MATER”, João Paulo II Declara: “A MÃE DO REDENTOR tem um lugar bem preciso no plano da salvação, porque, «ao chegar a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido duma mulher, nascido sob a Lei, a fim de resgatar os que estavam sujeitos à Lei e para que nós recebêssemos a adoção de filhos. E porque vós sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: ‘Abbá! Pai!’" (Gl 4.4-6).

“A Carta aos Efésios, falando da «magnificência da graça» pela qual «Deus Pai ... nos tornou agradáveis em seu amado Filho», acrescenta: «N'Ele temos a redenção pelo seu sangue» (Ef 1.7). Segundo a doutrina formulada em documentos solenes da Igreja, esta «magnificência da graça» manifestou-se na Mãe de Deus pelo facto de ela ter sido «redimida de um modo mais sublime». Em virtude da riqueza da graça do amado Filho e por motivo dos merecimentos redentores d'Aquele que haveria de tornar-se seu Filho, Maria foi preservada da herança do pecado original. Deste modo, logo desde o primeiro instante da sua concepção, ou seja da sua existência, ela pertence a Cristo, participa da graça salvífica e santificante e daquele amor que tem o seu início no «amado Filho», no Filho do eterno Pai que, mediante a Incarnação, se tornou o seu próprio Filho. Sendo assim, por obra do Espírito Santo, na ordem da graça, ou seja, da participação da natureza di vina, Maria recebe a vida d'Aquele, ao qual ela própria, na ordem da geração terrena, deu a vida como mãe”.

“A cooperação de Maria participa, com o seu carácter subordinado, na universalidade da mediação do Redentor, único Mediador”.

MARIA É CO-REDENTORA COM CRISTO?

Em concílios anteriores ao do Vaticano II (1962/1965), vários Papas declararam Maria co-redentora com Cristo, havendo, ainda hoje, uma forte pressão laica para validar este ponto de vista! Em vão adoram o Senhor, "ensinando doutrinas que são preceitos dos homens" (Mateus 15.8-9). Só há um único redentor – Jesus Cristo: Lc 2.38; Lc 21.28; Rm 3.24; 1Co 1.30; Ef 1.7; Cl 1.14; Hb 9.12.

MARIA É MEDIANEIRA, INTERCESSORA E ADVOGADA?

Na pág. 1O9 do Compêndio Vaticano II, lê-se: "A Bem-aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de Advogada, Auxiliadora, Adjutriz, Medianeira". Nosso raciocínio deve ser norteado não pelo que os homens afirmam, declaram, proclamam ou decidem. Em assuntos tais, a Bíblia é a nossa bússola, nosso guia, nossa regra. "Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente preparado para toda boa obra". (2Tm 3.16-17). A Bíblia declara que só Jesus é Mediador, Intercessor e Advogado nosso junto ao Pai. Veja: "PORQUE HÁ UM SÓ DEUS, E UM SÓ MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS, CRISTO JESUS, HOMEM" (1Tm 2.5). Leia ainda: 1Jo 2.1; Hb 7.25; Jo 14.6; Mt 15.6; Mc 7.8; Cl 2.8.

HABEMUS PAPAM: Foi eleito no dia 19 de abril de 2005 o substituto de João Paulo II. O novo papa (número 265, segundo o Vaticano) chama-se Bento XVI. Joseph Hatzinger (Alemão), nasceu em 15 de abril de 1927. Assume o papado aos 78 anos de idade. Tem como característica ser duro, ortodoxo e perseguidor. Chefiou a “Congregação pela Doutrina da Fé”, órgão do Vaticano que sucedeu à Inquisição. Considerado como o guardião dos dogmas da igreja. Já tem feito algumas mudanças radicais, como obrigar de novo o Latim nas missas e declarando que a única Igreja Verdadeira é a romana. No discurso de posse declarou: “Maria santíssima,nossa mãe está nos apoiando”. Como disse Mussoline, fundador do facismo na Itália: "uma mentira repetida vinte vezes acaba por se tornar uma verdade". Quem viver, verá!

EXEGESE DE MATEUS 16:16-18:

A Igreja do primeiro século desconhecia a figura do PAPA.

a) A Pedra é Cristo: A primeira interpretação papista de Mt. 16:16-18 é uma camisa-de-força. A expressão: "Sobre esta Pedra", significa sobre a resposta de Pedro: "Tú és o Cristo, Filho de Deus Vivo." Sobre Cristo foi edificada, e não sobre Pedro, a menos que o clero Romano admita que o Catolicismo tenha erigido sobre Pedro.

b) A Pedra no contexto Bíblico: Desde a época do salmista (Sl. 118:22), passando pelo profeta Isaias, a palavra profética já anunciava o Messias, como a PEDRA DE ESQUINA (Is. 28:16). Jesus afirmou ser ele mesmo a Pedra (Mt. 21:42). O próprio apostolo Paulo afirma que Pedro é apenas uma pedra como os demais apóstolos, sendo Jesus Cristo a Pedra Principal (Ef. 2:20). Falta, portanto, fundamento Bíblico para sustentar a figura do Papa.

SOMOS SALVOS POR PRATICAR BOAS OBRAS?

Para sermos salvos, a doutrina católica ensina que devemos continuamente praticar boas obras "Contudo não se salva, embora esteja incorporado à Igreja, aquele que, não perseverando na caridade, permanece dentro da Igreja, com o corpo, mas não com o coração". REFUTAÇÃO: (Ef 2.9, -9). Leia ainda: Tt 3.5; Rm 3.28; CI 3.8-26; Cl 2.21, Mt 7.21,22.

SOLI DEO GLORIA NUNC ET SEMPER

Fonte: Pr. Antonio Júnior

7 comentários:

FireHead disse...

"Salve Maria",

Os protestantes são todos iguais: vira-se o disco e toca-se a mesma música.
Logo a primeira coisa que eu li neste post é que eu nem sequer posso chamar o meu próprio pai biológico de pai.
Já tinha feito calar o pastor Juber no site dele, que, tal como tu (que pareces não gozar de boa fama entre ele e os outros pastores), habilmente soube camuflar os argumentos que eu coloquei para que ninguém viesse também aqui a este site protestante conhecer a Verdade, excepto aquela que aqui querem passar. E isso é uma óptima notícia que darei a conhecer aos sites dos meus amigos, sobretudo os apologéticos católicos.
A visão histórica do post está distorcida, mesmo a jeito duma Sola Scriptura muito bem aplicada.
"Acautelai-vos, vede que ninguém vos engane", pois "levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos". Até a própria Bíblia já falava do surgimento daquilo (seitas humanas pseudo-cristãs, ou seja, o protestantismo em geral) que iria desencaminhar os fiéis. A solução é a perserverança. Mas para poder ver a Verdade é necessário tirar a trave que está nos seus olhos, pois isso impossibilita uma racional adesão à Verdade.
Ah, eu factos históricos não nego. Mas, já agora, porque não falar das atrocidades cometidas pelos protestantes? Eles são santinhos e nunca fizeram mal a ninguém, certo? Pois, pesquise e verás que não é assim... mas, claro, a Igreja Católica é que interessa sempre, pois o protestante é essencialmente aquele que protesta contra a Igreja Católica e que encontra nela a sua razão para existir. Assim como Cristo foi caluniado, também a Sua Igreja o é. E isso só prova que a Verdade gera ódio.
E que fique claro que isso não é motivo para o estreitamento do respeito entre as pessoas. Lá por não aceitar a crença dos outros não significa que eu não respeite os outros por serem seres humanos como eu. Aliás, o respeito não implica a aceitação, senão estávamos todos tramados. E Deus há-de nos julgar a todos portanto cada um vai ter aquilo que merece com toda a certeza.

Um abraço.

PS. Ao invés de te recomendar sites de apologética católica, das quais deves ter horror em lá ir sob pena de te converteres, sugiro um saltinho ao meu blog:

http://chuvanopurgatorio.blogspot.com/2009/01/por-que-no-sou-protestante.html

http://chuvanopurgatorio.blogspot.com/2009/01/mas-afinal-o-que-o-protestante.html

IGREJA BATISTA BERÉIA disse...

Graça e paz Fire. Caso você não saiba aqui no Brasil a Igreja Católica está perdendo a cada dia mais e mais adeptos para as igrejas evangélicas. A ponto das Igrejas Católicas aqui copiarem os nossos cultos para poder tentar manter os seus adeptos. Tem até padre cantando as nossas músicas. Que falta de criatividade você não acha? Tem padre pregando igualzinho pastor pentecostal por aqui, creio eu que por não deva ser muito diferente, mas te falo uma coisa: sempre imitando nunca igualando.
Fique com Deus.
Pr Silas
PS - Já visitei o seu blog

Thaís Santos disse...

Olá, sou Thaís e tenho 12 anos, estava lendo seu post e as coisas que vc repondeu pro Fire, simplesmente, não fazem o menor sentido :

" Caso você não saiba aqui no Brasil a Igreja Católica está perdendo a cada dia mais e mais adeptos para as igrejas evangélicas "

Sim, isso é verdade, mas a Igreja Católica só perde os católicos infiéis, e não os fiéis, fora que também, quando vcs agarram alguém vc fazem uma baita lavagem cerebral(fanatismo), e ainda sim, o Catolicismo e a religião mais forte do mundo:

1º Católicos
2ºMuçulmano
3ºProtestantes

e ai?

" A ponto das Igrejas Católicas aqui copiarem os nossos cultos para poder tentar manter os seus adeptos. "

Pe. copiando culto de Crente? kkkk xD essa foi boa,
como dizem nos livros de história, foi Martinho Lutero que inventou a Igreja Evangelica, e isso foi por volta de 1517, ou seja, a Igreja Evangélica tem por volta de 490 anos e a Igreja Católica tem, hmm, digamos que, 2010 anos, quem será que está copiando quem ?

" Tem até padre cantando as nossas músicas. Que falta de criatividade você não acha? "

Nossa, é a mesma coisa d falar que Cine esta cantando música do Restart, ou seja, não tem a menor diferença. Do mesmo jeito que tem pastor tocando música de Padre, contanto que seja de Deus(coisa que vcs não são).

" Tem padre pregando igualzinho pastor pentecostal por aqui, creio eu que por não deva ser muito diferente mas te falo uma coisa: sempre imitando nunca igualando. "

A única diferença é que a gente não para as pessoas na rua, não fica enxendo o saco, pedindo dinheiro e teremos a vida eterna, pq, cristão que não aceita Maria e os santos, não se pode chamar filho de Deus, vocês estão cegos demais para perceber que os santos realmente existem.

Mas uma coisa:

Sempre imitando nunca igualando. xD

" Os protestantes são todos iguais: vira-se o disco e toca-se a mesma música." boa Fire =D

lando disse...

thais santos tem 12 anos, e fala como adulto??? mostre sua cara e ñ use nome de criança....ja fui catolico...e conheço bem seus representantes, atacam porque ñ teem argumentos, mentem porque servem o pai da mentira...convertam-se enquanto é tempo.


T.Mendes disse...

Thaís, você expressou "verdadeiros fiéis" se referindo aos católicos que não abandonam a religião católica. O que distingue um católico praticante de um não praticante? Saiba que todas as religiões do mundo falam de salvação pelas obras e a única que diz ser a salvação pela fé etá nos textos bíblicos, inclusive na Bíblia de Jerusalém, utilizada pelos padres nas missas.
Sabe o que estou querendo falar?
Bem , a Palavra de Deus é vida. Há diferença entre pecado e pecador. Há tanta contradição em sua "tradição" que chegam ao ponto de afirmarem que o que importa é Jesus Cristo e não a Bíblia. Meu pai era um frequentador nato de missas, diversas imagens de João Paulo II eram espalhadas em casa, todo ritual era feito fora e dentro de casa e o Salmo estava ali, abrto e imóvel 365 dias do ano. Nunca largou a bebida alcoólica, nunca largou o adultério que praticava e muito mais.Aí pensaria que ele não era um católico? Pede para um católico deixar de praticar o que o mundo pratica para ver se ele não externa o relativismo e a filosofia entranhada em suas teologias liberais. A graça de Deus é a causa de não sermos consumidos.Dizia a mim que o padre falava-o que todos seremos perdoados e um purgatório nos espera. Ou seja, Cristo morreu em vão pensando assim. Já que todos seremos salvos, o purgatório, inventado a centens de anos atrás, nunca comentado na Bíblia,nem contextualmente, nem pelos apóstolos, passa a ser realidade na vida de muitos. A reforma surgiu da necessidade de proclamação das escrituras, o que realmente ela dizia. O representante de Deus na terra é homem, pecador como nós. O Espírito Santo é que testifica o homem do pecado e da justiça. Antes de ser evangélico, sou cristão. Religião impôem tradições e costumes que não santificam ninguém. Me livrei do fardo de pensar que Deus é somente amor após examinar às escrituras e não somente permanecer no Salmo 23 ou 91. A Palavra de Deus é enfática quanto a salvação e à perdição. Milhares de fiéis da fé católica zombam e fazem piadas com o Papa nomeado. Em todo lugar, trabalho casas, todos que se dizem católicos zombam do novo Papa do que chamam dia a dia de vigário de Deus e santo.Vai um evangélico opinar a respeito se logo crescem com violência e ódio. Perguntem aos padres que deixaram a batina, e são muitos, ao menos o motivo comum de terem "abamdonado " a fé católica e verão que o motivo principal foi ler a Bíblia sem apoio de psicologia, filolsofia e tradições impostas romanas. Leia sobre o Bispo Quirino 304 d.C.
Bem, se cada um vai dar conta de si mesmo, não preciso se preocupar afinal com purgatório, lá terei outra chance...
respeitosamente,

Mandu disse...

Poucos são os que serão salvos, segundo Jesus Cristo, pois a porta é estreita.
MAteu 7:13Ele disse: “Entrai pelo portão estreito; porque larga e espaçosa é a estrada que conduz à destruição, e muitos são os que entram por ela; ao passo que estreito é o portão e apertada a estrada que conduz à vida, e poucos são os que o acham.”
Dizer que sua religião é enorme em pessoas significa que muitas pessoas da sua religião católica serão destruidas, senão todas.
Sai dela povo meu!

Antonio Kerlly de Araujo Gomes disse...

O pior cego é aquele que não quer enxergar!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails